Notícias

Regional Natal do Bradesco muda tática, mas assédio continua

15/05/17
O Regional Natal do Bradesco foi alvo de denúncia no Luta Bancária 10, depois do Sindicato ter recebido inúmeras denúncias de pressão por metas abusivas e uso de aplicativo de celular para pressionar. Intimidado, ele, em vez de mudar a atitude, mudou a tática.
As pressões continuam, mas o whatsapp foi aposentado até porque gera provas do assédio. Agora a cobrança é presencial em reunião com os gerentes de PA. Reuniões extremamente prolongadas, com até 12 horas de duração, pausa para almoço só depois de seis horas.
Os funcionários estão se sentindo intimidados com tantas cobranças extraordinárias e metas abusivas. 
Depois de ter que suportar doze horas dessa maneira, alguns funcionários têm que dirigir até 160km pra chegar em casa porque foi negado o direito de pernoitar na cidade onde ocorre a reunião.
Como as reuniões são lançadas como treinamento, os trabalhadores então perdem até três horas extras às quais teriam direito.
É, Regional, parece que não vai ter jeito. A denúncia deve passar ao patamar do MPT, porque o diálogo não está sendo muito resolutivo. 

LUTA BANCÁRIA

Mais revistas