VEJA A PROPOSTA ESPECÍFICA DO BANCO DO BRASIL NA ÍNTEGRA


http://contrafcut.org.br/download/publicacoes/1110164294.pdf

"> VEJA A PROPOSTA ESPECÍFICA DO BANCO DO BRASIL NA ÍNTEGRA


http://contrafcut.org.br/download/publicacoes/1110164294.pdf

">

Notícias

Por que REJEITAR a proposta do Banco do Brasil

17/10/11
A proposta específica do Banco do Brasil é completamente insatisfatória. Não atende absolutamente nada de nossas reivindicações, mantendo as perdas salariais inalteradas, concedendo uma PLR que não é nem sombra da pretendida e ignorando as demais reivindicações da pauta.

Reajuste indecente apenas da inflação: a inflação desde nossa última campanha salarial até agora já beira os 8%. Até dezembro, deve alcançar os míseros 9% que nos estão propondo. É tão pouco, que até o péssimo reajuste de 7,5% em 2010, rejeitado pela base, representava 3% acima da inflação; enquanto o atual representará meros 1,5%. É inaceitável um acordo ainda pior que o do ano passado, mantendo nossas perdas em mais de 90%.


PLR há anos luz da prometida: lembram que o sindicato anunciou que lutaria por uma PLR de R$4500 + 3 salários? Não ganharemos nem perto dos R$ 4500, muito menos dos 3 salários (será 0,9 salário).


Isonomia enterrada de vez: o “ano da isonomia” de 2010 ficou no esquecimento e ABSOLUTAMENTE NADA a respeito do tema foi sequer discutido a sério neste ano. É a Contraf/CUT, junto com os sindicatos governistas, abandonando de vez nossos direitos históricos.

Tíquetes-fome: também se fez um grande alarde na reivindicação de R$ 545 tanto para o vale alimentação como para o refeição. Ao final, nem perto disso. A inflação dos alimentos é a que mais sobe, mas nosso tíquete seguirá menor até mesmo que o dos carteiros, que o dos colegas do Banrisul, etc.Plano de Saúde sem solução: outro “avanço” segundo a Contraf/CUT. Na verdade, o superávit recorrente que deveria servir para diminuir as contribuições dos bancários ou melhorar os serviços, reajustando a tabela de procedimentos por exemplo, seguirá sendo confiscado pela BB, e segue o impasse do Plano Odontológico.CCV para se conformar com pouco: Este é um dos maiores ataques embutidos na proposta. Significa impor uma barreira a que os colegas reivindiquem seus direitos na Justiça, exigindo que antes sejam assediados a aceitar qualquer coisa rapidamente, abrindo mão de direitos.


A Contraf/CUT e seus sindicatos, evidentemente, defendem a aceitação da proposta. Fazem isso porque são o sindicalismo do patrão e atrelado ao governo. Defendem esta proposta como todos os anos defenderam os acordos rebaixados que nos levaram à situação atual, de salários defasados, assédio moral generalizado, correspondentes e terceirizações por todo o lado.

O colegas do Bancários de Base e da Frente Nacional de Oposição Bancária defendem que não podemos sair da greve após termos ganho somente 1% a mais de reajuste. Isso é uma vergonha e um desrespeito! Vamos rejeitar a proposta, que não nos contempla, seguir em greve e arrancar conquistas de verdade, e não as conquistas ilusórias em que vão querer nos fazer crer através dos próximos jornais sindicais, comemorando vitória onde não existe.


VEJA A PROPOSTA ESPECÍFICA DO BANCO DO BRASIL NA ÍNTEGRA


http://contrafcut.org.br/download/publicacoes/1110164294.pdf


LUTA BANCÁRIA

Mais revistas